Início » Blog » Renegociar a dívida ou vender o imóvel?

Renegociar a dívida ou vender o imóvel?

  • por

O mercado imobiliário estava aquecido e favorável para quem queria comprar um imóvel. Porém, com a chegada da pandemia, o orçamento de grande parte da população ficou limitado.

Se você comprou um imóvel financiado antes da crise, confira algumas possibilidades que podem te auxiliar nesse momento delicado. Entenda o atual cenário, pesquise as alternativas e tome a decisão mais adequada para você: vender o imóvel ou renegociar a dívida.

Caso verifique que seu orçamento não está o ideal para a atual situação, a primeira atitude que deve tomar é analisar bem todos os detalhes do seu contrato de financiamento. Alguns contratos possuem, inclusive, seguro contra desemprego, e assim, você terá a cobertura de algumas prestações, até que as finanças sejam recuperadas. Apesar de não ser tão comum a existência desse seguro, vale a pena a verificação.

Caso esse não seja o seu caso, existe a possibilidade de renegociar a dívida com o banco ou construtora. Em alguns casos é possível reduzir a prestação e aumentar o número de parcelas. Devido o cenário ser tão instável, que atinge consumidores e instituições, essa possibilidade ganha uma certa vantagem, pois deixa todas as partes envolvidas mais flexíveis. Reforçamos que o que sempre prevalece é o que consta no contrato, desta forma nenhuma das partes é obrigada a aceitar a negociação.

Outra possibilidade que tem sido oferecida por instituições financeiras é a pausa das parcelas por um período de 90 dias. Se você entende que 3 meses são suficientes para reorganizar o caixa e retornar com os pagamentos do financiamento, esta é uma excelente opção. A transferência para outra instituição também é uma possibilidade que precisa ser analisada. Sendo viável e vantajoso, é uma opção.

Utilizar o recurso do FGTS para abater a dívida é outra possibilidade. Desta forma, você reduzirá seu saldo devedor, porém manterá o mesmo prazo de pagamento. Sua prestação sendo reduzida, pode auxiliar na organização de suas finanças. É importante ressaltar, que este recurso do FGTS só pode ser utilizado a cada dois anos.

Ainda é possível utilizar este recurso para quitar prestações, caso entenda que esta é a melhor opção. Pode se validar pagamento de até 12 parcelas. Destas parcelas, pode ter até 3 parcelas vencidas. Após esta operação, este recurso pode ser utilizado novamente. No total, é possível utilizar o recurso para pagar até 80% das prestações, já somando multas e juros.

Agora, se nenhuma dessas opções citadas se encaixar na sua situação financeira, talvez seja a hora de pensar na possibilidade da venda do imóvel. É certo que o não pagamento das prestações e o aumento da dívida, pode levar o imóvel a leilão, porém é importante se lembrar que com a crise econômica, a oferta de imóveis à venda no mercado aumentou e pode ser que você não consiga o valor esperado pelo imóvel.

Em tempos difíceis, o importante é analisar todas as opções e optar pelo caminho que menos trará malefícios, e assim, evitar a inadimplência. E lembre-se que o mercado vai voltar a reagir e se recuperar. Trata-se de uma situação temporária.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *