Como impermeabilizar terraços transitáveis?

16.set, 2020 |
  • Sem categoria,
| Nenhum Comentário

Os terraços transitáveis são lajes de cobertura utilizáveis, projetadas para que seja possível transitar em sua superfície e podendo ter finalidades diferentes.

Alguns exemplos são áreas de playground, churrasqueiras, espaço de convivência, jardins, piscinas e afins.

Por serem áreas expostas e transitáveis, surgem dois desafios principais para este tipo de estrutura:

  1. Garantir a estanqueidade cobertura da edificação, de maneira que não haja vazamentos, goteiras e infiltrações em geral, e
  2. Paralelamente, poder garantir o livre trânsito das pessoas no local, sem que ocorram falhas na impermeabilização, resistindo também às intempéries que todo elemento exposto será submetido, como sol, chuva, vento e poluição.

A impermeabilização de um terraço transitável ocorre ainda na fase de obra, após a execução da laje de cobertura.

O primeiro passo é deixar a superfície completamente livre de sujeira, pontas soltas, entulho, pó, graxas, óleos, desmoldante, e quaisquer outros elementos que possam interferir na adesão da manta na laje.

A manta é composta de um estruturante de fibra de vidro ou poliéster e material asfáltico modificado, que é ativado através de calor para ser aderido à superfície.

Uma vez aquecido, o material asfáltico forma uma ligação forte com o substrato, garantindo a impermeabilização.

Aderindo a manta

Com o auxílio de um maçarico, o instalador promove a adesão da manta na laje.

Essa é a etapa mais importante do processo, e deve ser feita seguindo criteriosamente os procedimentos descritos em Norma.

É preciso atentar para os cuidados relativos a sobreposição nas emendas, de no mínimo 10cm, juntas, rodapés, cantos, ralos e demais regiões e pontos críticos.

Fazendo o revestimento

Depois de instalada, a manta precisa ser revestida porque não possui resistência superficial mecânica.

Isso significa que o trânsito de pessoas em um terraço transitável poderia causar a ruptura da manta.

Neste sentido é necessário proceder com o contrapiso e posteriormente um piso para que o projeto possa ser concluído.

Problemas de infiltração em terraços transitáveis

É comum que após alguns anos de utilização comecem a surgir problemas de infiltração em terraços transitáveis e demais coberturas utilizáveis que foram impermeabilizadas com manta asfáltica.

Isso ocorre pois, mesmo que tenham sido seguidos todos os procedimentos corretos de instalação (o que, infelizmente, não é universal), a manta possui um vida útil, geralmente entre 5 e 10 anos.

É um erro achar que apenas a troca do revestimento (ou do rejunte) será o suficiente para impermeabilização.

Frisando: revestimento cerâmico não deve ser utilizado para fins de impermeabilização, seja em paredes ou outras áreas, mas principalmente em estruturas.

Quando o tempo de utilização da manta asfáltica chega ao fim, é preciso quebrar e retirar todo o revestimento, contrapiso, manta antiga, e repetir todo o processo novamente, iniciando com a limpeza total da superfície.

Fonte: Fibersals

0
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA