Como o corpo diretivo ajuda o síndico no dia a dia?

31.out, 2019 |
  • Dicas,
| Nenhum Comentário

A tarefa de um síndico de um condomínio não é fácil. Afinal, ele é o responsável legal pelo condomínio e são inúmeras as suas atribuições e os problemas que ele tem a resolver. Mas, seja qual for o problema, o síndico pode ter uma ajuda importantíssima: o corpo diretivo.

Geralmente, os problemas do condomínio mais comuns no dia a dia são: Conflitos entre condôminos, problemas estruturais do condomínio, fiscalização do cumprimento das regras, controle de vaga de garagem, entre tantas outras questões que envolvem a gestão de um condomínio.

Subsíndico: substituir o síndico na sua ausência

Um dos cargos presentes no conselho diretivo é o subsíndico. Ele deve substituir o síndico quando ele não estiver presente. Ou seja, na ausência do titular, o subsíndico assume todas as suas atribuições e responde pela gestão do condomínio.

Em caso de renúncia, falecimento ou algum problema do síndico, o subsíndico assume o cargo de maneira interina e, na maioria das vezes, deve convocar uma assembleia de condôminos para eleger um novo síndico.

É importante ressaltar que o subsíndico responde ao condomínio e não ao síndico. Portanto, não há uma relação hierárquica entre eles, apenas uma previsão de substituição provisória em caso de ausência.

A existência da figura do subsíndico não está prevista em lei, mas é interessante que ela exista.

Conselheiros fiscais: fiscalização e controle da gestão financeira

A maioria das convenções determinam a obrigatoriedade de um conselho fiscal, normalmente composto por três integrantes, principalmente em condomínios maiores.

Esses conselheiros devem fazer a fiscalização e o controle das contas do condomínio. Eles auxiliam e fiscalizam a gestão financeira, a fim de ajudar o síndico a tomar as melhores e mais responsáveis decisões em relação a fornecedores e grandes contratos, por exemplo.

Também é função do conselho autorizar ou não o síndico a efetuar despesas que não estejam previstas pelo orçamento original do condomínio. Ou seja, ele serve como uma espécie de “tribunal de contas” do condomínio.

Zelador: coordenar as atividades diárias de manutenção, limpeza e conservação

O zelador, como o próprio nome sugere, tem a responsabilidade de zelar pelo bom andamento das atividades cotidianas do condomínio. É ele quem cuida dos problemas mais técnicos e deve estar de prontidão para resolver qualquer problema que apareça.

Por isso, apesar do zelador ter uma carga horária de trabalho definida, é comum que ele more no prédio e esteja presente no local em casos de emergência.

Geralmente, ele comanda as atividades dos outros funcionários da limpeza, segurança e portaria. É importante, portanto, que o zelador tenha uma noção de gerenciamento de equipe.

Dentro de suas funções está distribuir os afazeres dos funcionários e fiscalizá-los, prezar pela organização, manutenção e conservação dos espaços coletivos do condomínio, além de deixar o síndico sempre a par dos problemas.

Um sistema integrado pode ajudar o corpo diretivo

Como você viu, são várias as funções que um corpo diretivo possui. Por isso, é preciso organizar essas informações de maneira adequada e, assim, evitando problemas.

Nesse sentido, o ideal é que o condomínio possa se organizar por algum sistema informatizado. Assim, é possível garantir que todo o volume de informações esteja organizado e gerar um histórico de tomada de decisões.

FONTE- CONDLINK

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA