Demonstrativo financeiro de condomínio: aprenda como fazer

25.jan, 2019 |
  • Dicas,
| Nenhum Comentário

A gestão financeira do condomínio é uma das atividades mais cruciais dentro da administr ação condominial.Monitorar as despesas e receitas do condomínio com atenção e de forma organizada é meio caminho andado para o sucesso na carreira como síndico. Por causa disso, vamos ensinar como você pode elaborar um bom demonstrativo financeiro para o condomínio. Confira:

O que é demonstrativo financeiro de condomínio?

O primeiro a se fazer é compreender o que é um demonstrativo financeiro de condomínio e qual é o seu papel dentro da administração condominial. Resumidamente, o demonstrativo é um relatório contábil que apresenta a situação financeira do condomínio. Nele, estão todas as contas apresentadas pelo síndico e também são relatadas todas as entradas e saídas de dinheiro que acontecem ao longo dos meses.

Como fazer o demonstrativo financeiro de condomínio?

demonstrativo financeiro em condominio

Existem alguns passos que devem ser seguidos na hora de elaborar um demonstrativo financeiro de condomínio. O primeiro deles é reunir uma série de documentos auxiliares, que ajudam a esclarecer qual a real situação das finanças do empreendimento. Veja qual é a documentação necessária:

Relatório de receitas

Receita é todo o dinheiro que entra na conta do condomínio, seja através do pagamento da taxa condominial e multas por parte dos moradores ou do aluguel de espaços como o salão de festas ou salas comerciais.

O relatório de receitas reúne todos os dados dessas rendas: quanto dinheiro entrou, de onde vieram essas quantias e as datas de depósito.

Relatório de despesas

Como o próprio nome diz, esse relatório é dedicado para listar quais são as despesas do condomínio. Desde pagamento de contas de água e luz, gastos com folha de pagamento de funcionários e também custos de reformas e manutenções no condomínio. Todas as despesas precisam ser minuciosamente detalhadas para que o síndico possua um melhor controle do condomínio e seu dinheiro.

As despesas devem estar divididas entre:

  • Fixas: são os gastos cujo valor não sofre alterações, como pagamento do seguro condominial ou de contratos trabalhistas.
  • Variáveis: pagamentos que sofrem alterações em seu valor, como a conta mensal de água, energia elétrica e manutenções programadas.
  • Extras: são os imprevistos como, por exemplo, obras e reformas extraordinárias.

Relatório do orçamento

Por sua vez, o relatório do orçamento une os valores das receitas e despesas e as compara com os dados do ano anterior. O intuito deste documento é colocar as finanças do empreendimento em contexto, analisando se houve alguma mudança ou melhoria.

Dessa forma, o relatório de orçamento é uma peça essencial para o síndico na hora de elaborar a planilha de previsão orçamentária para condomínio.

Relatório de inadimplência

Claro que a inadimplência não poderia ficar de fora em um demonstrativo financeiro do condomínio. Esse documento deve reunir todos os dados sobre as unidades com mensalidades atrasadas, trazendo o número de cotas condominiais em atraso e as porcentagens. Lembre-se sempre de não expor os nomes dos condôminos inadimplentes.

Gestão financeira de condomínio: relatório mensal

É normal que as pessoas confundam o demonstrativo financeiro do condomínio com o relatório mensal do condomínio.

O primeiro é um documento bastante completo, com informações mais detalhadas e aprofundadas que é utilizado pelo síndico, conselho fiscal e contador do condomínio. Esse arquivo só é apresentado aos condôminos em uma reunião de assembleia geral específica para isso, como a prestação de contas.

Já o relatório mensal é o documento enviado todos os meses aos condôminos, com as informações sobre as entradas e saídas do mês anterior. Esse arquivo traz dados como: taxas em atraso, multas recebidas, fundo de reserva, saldos bancários, de poupanças e aplicações, bem como gastos gerais.

Entenda importância do controle financeiro para condomínio

controle financeiro para condominio

Quando o assunto é dinheiro, é fundamental ter organização e fiscalização. Sem um controle financeiro, o condomínio corre risco de sofrer com gastos desnecessários e até mesmo fraudes. E é exatamente por isso que o demonstrativo financeiro de condomínio é tão importante.

Somente assim é possível identificar quais são principais gastos do condomínio, analisar cada um e, então, buscar formas de pisar no freio e evitar despesas exageradas.

Além disso, as informações disponíveis no demonstrativo financeiro de condomínio permitem:

  • Organizar as finanças do condomínio;
  • Auxiliar na tomada de decisões futuras;
  • Controlar o fluxo de caixa;
  • Fiscalizar o nível de inadimplência;
  • Apurar quais são os impostos que devem ser pagos;
  • Refletir sobre como o condomínio pode investir o dinheiro de forma mais eficaz;
  • Deixar os condôminos a par do que está ocorrendo com as contas do empreendimento;
  • Dar suporte para a ao síndico quando o moradores do condomínio questionam as contas apresentadas.

Logo, um bom demonstrativo financeiro permite um melhor gerenciamento do condomínio.

Planilha de demonstrativo financeiro de condomínio: recursos e vantagens

A forma mais tradicional de montar o demonstrativo financeiro do condomínio é através de planilhas. Desse modo, o síndico pode optar por uma planilha para cada documento citado acima ou uma planilha completa.

Planilhas permitem que todos os números e informações sejam visualizadas com objetividade, permitindo uma análise rápida e prática. Dependendo do modelo escolhido, é possível fazer os cálculos de forma automática e ainda gerar porcentagens.

Uma boa planilha deve apresentar:

  • Instruções de como usá-la;
  • Área dedicada para controle do fluxo de caixa;
  • Um espaço dedicado para a conferência do pagamento das cotas condominiais e inadimplência do condomínio;
  • A possibilidade de gerar gráficos.

Fonte: Townsq

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA