Dicas para organizar uma reforma na sua casa

21.maio, 2018 |
  • Dicas,
| Nenhum Comentário

Seja para modernizar, recuperar, reparar, embelezar ou ampliar, uma reforma além de consumir dinheiro consome o sono de muitas pessoas. Mas atenção, nem toda reforma deve ser sinônimo de dor de cabeça! Se alguns cuidados forem tomados antes e durante sua execução muitos inconvenientes poderão ser evitados. Confira na nossa matéria de hoje algumas dicas para não ter problemas com esse tema.

Profissional especializado: A contratação de um profissional da área, além de trazer as melhores alternativas técnicas, viabiliza o planejamento completo da sua obra.Muitos pensam ser este um custo desnecessário, no entanto, os retrabalhos eventualmente necessários poderão custar bem mais caro.

Projeto: Ter em mãos um projeto detalhado bem feito, que abrange todas as disciplinas envolvidas na obra permitirá que o orçamento seja completo, diminuindo significativamente o risco de se gastar mais do que se previu, sem dizer, que nele se evidenciam inconsistências ou problemas que só seriam percebidos mais tarde, ocasionando perda de tempo e dinheiro.

Planejamento financeiro: Certifique-se de que você possui os recursos financeiros necessários para levar sua reforma até o fim. Obras que começam e não terminam, tendo diversas etapas desencontradas, ficam muito mais caras e tornam a obra um fracasso financeiro.

–  Documentação: Tanto para prédios, mas principalmente em casas, são necessários alguns documentos. Nos prédios, dependendo da reforma, será necessário entregar ao condomínio um plano de obras com um Registro de Responsabilidade Técnica de execução vinculado. Já nas casas, o alvará de reforma ou ampliação da área construída deverá ser solicitado à Prefeitura Municipal.

Você terá o direito de começar apenas com o protocolo em mãos, porém, se ao longo do processo de aprovação surgirem necessidade de modificações ou até mesmo indeferimento dele, as correções necessárias deverão ser providenciadas. Portanto, o melhor a se fazer é esperar a aprovação do processo.

Comunicar a vizinhança: Informar seus vizinhos sobre sua obra e deixar seu telefone a disposição, caso queiram fazer alguma queixa, pode contribuir para evitar desgastes futuros. Seja simpático, se desculpando pela sujeira e barulho gerado durante a obra. Além disso, comportamentos inadequados de algum funcionário chegarão até você mais rapidamente.

Compra de materiais: Lembre-se que uma reforma não se repete de ano em ano, então, não faz sentido economizar nos materiais. Quanto pior a sua qualidade, menos durarão. Prefira marcas conhecidas, que possuam assistência técnica e boa reputação no mercado.

Prestadores de serviço: Empresas idôneas, sólidas, que respeitem seus clientes e os prazos acordados são importantíssimas no processo. Além disso, se caso for necessário acionar a garantia, estarão preparados para atender.

Vale destacar, que de nada adiantará comprar um bom material e entregá-lo para ser instalado por um mal profissional. Sempre busque referências no mercado, não tenha preguiça de visitar obras já realizadas para ver pessoalmente a qualidade do acabamento.

Bom, por hoje é só. Esperamos que tenham gostado do nosso post! Siga nossas dicas e não tenha mais dor de cabeça causada por obras. Afinal, já temos coisas demais para nos preocupar e as reformas não precisam ser mais uma delas. 😉😉

 

 

 

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA