Cães e gatos – como mantê-los na mesma casa

25.jan, 2018 |
  • Dicas,
| Nenhum Comentário

Quem não gosta de ter um filho peludo em casa? Os animais têm a habilidade de tornar o lar muito mais alegre e confortável, e é por causa disso que muitos não conseguem ter só um. Mas como fazer o pet mais antigo aceitar o novo, ainda mais quando são animais considerados “rivais”? Confira nesta matéria como conseguir fazer esses animais tão diferentes conviverem!

Para começar, a introdução que será feita é diferente para cães e gatos, pois cada um tem seus hábitos e, claro, instintos.

Gato

Independente do gato ser o membro novo ou o anfitrião, ele precisa de um refúgio, pois gatos tendem a procurar lugares para se esconder e se sentirem seguros até que se acostumem com a nova situação. Sendo assim, se o gato for um novo membro na família, é bom que, a princípio, deixe-o em apenas um cômodo para conhecer melhor o ambiente em que está. Uma boa estratégia é passar o cheiro do cachorro para um pano e deixar em lugares estratégicos para o gato se acostumar.

Cachorro

Já com cães a história muda um pouco, já que estes tendem a ser maiores e mais fortes que os gatos. Sendo assim, é importante que, na hora da apresentação, ele esteja com a coleira, porque uma reação mais exacerbada por conta da curiosidade do cão pode acabar machucando o gato. E lembre-se: sempre fique de olho nos níveis de estresse de ambos os animais durante essa fase de interação.

Agressividade

É normal que um dos dois ou ambos demonstrem alguma agressividade por conta do estresse gerado. Por isso, é preciso estar sempre controlando a interação de um com outro. Sendo assim, se eles se mostrarem neste nível de desconforto, diminua as interações e recomece tudo aos poucos, para que possam se acostumar com a presença do outro gradualmente.

É interessante que, durante esse período de apresentação, os pets recebam recompensas, como petiscos bem gostosos, pois eles valorizam muito isso, deixando-os bem tranquilos e relaxados.

É importante ter cuidado, porque a agressividade pode acabar partindo de um ciúme geralmente, isto vem do mais antigo na casa. Para que isso não aconteça, tenha em mente que cada um tem sua própria individualidade, logo, não os faça dividir brinquedos, camas ou até o cantinho da necessidade. Um sinal de que o animal pode estar tendo estes tipos de sentimentos ruins é que ele começa a apresentar comportamentos estranhos, como roer móveis, competitividade, comer a comida do outro ou até impedi-lo de comer.

Ter cães e gatos em casa vivendo em harmonia é possível, mas é preciso ter cuidado e cautela, porque os bichinhos podem ser sensíveis demais em relação a mudanças e coisas novas, então se tudo for apresentado devagar, ambos ficarão bem. Entendeu tudo? Compartilhe com a gente sua experiência com a apresentação dos seus bichos de estimação e mande para a gente se nossas dicas te ajudaram! 😊

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA